ABRUEM NEWS | Informativo da Associação | Edição 301

14/10/2016

Edição 301 - Brasília, 14 de outubro de 2016

 

Inscrições para Programa Nacional de Mobilidade da Abruem já estão abertas

Nessa etapa, estudantes devem pleitear a vaga de interesse diretamente com a universidade receptora

 

               Cursar parte da graduação em outra universidade que não aquela em que foi aprovado num dos processos de seleção possíveis - como o vestibular e o Sisu - é o objetivo e mesmo o sonho de muitos estudantes universitários. Até pouco tempo, a mobilidade era pensada só com instituições de ensino superior do exterior e essas oportunidades eram poucas.

               Para possibilitar que mais acadêmicos e universidades tenham essa vivência, para os primeiros de ir para outra realidade e para os últimos de receber alunos com outra visão das práticas de ensino-aprendizagem, a Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais), nos últimos anos, tem concentrados em uma ação de intercâmbio própria: o Programa de Mobilidade Nacional. "A mobilidade traz sempre um conjunto de benefícios, fora do país ou dentro do próprio país.

               O principal deles é você conhecer realidades diferentes; estar vinculado e conhecer a realidade de uma outra instituição; ter uma formação a partir de uma outra perspectiva regional com profissionais, com professores-pesquisadores de outra universidade de região diferente da sua. Esse sair da sua zona de conforto, da sua região e ir ao encontro de uma outra região, encontrar outras pessoas e, eventualmente, outros costumes, tudo isso também é muito formador da pessoa, do ser humano. É um desafio que vale a pena ser enfrentado e que traz, sem dúvida nenhuma, contribuições", pondera o presidente da Abruem, reitor Aldo Nelson Bona. Nesse ano, das 45 instituições afiliadas à Abruem, 23 estão participando do PMN, ofertando, no total, 1.776 vagas de intercâmbio."No ano passado", conta Hebert Melo, coordenador geral de Relações Internacionais da UEG (Universidade Estadual de Goiás) e responsável pelo Programa de Mobilidade da Abruem, "15 universidades participaram. Foram 770 vagas. Ou seja, nós tivemos um crescimento superior ao dobro na oferta". Para participar do Programa de Mobilidade Nacional da Abruem o estudante deve estar regularmente matriculado numa das IES associadas. Cada uma das 23 universidades participantes na oferta para 2017 já disponibilizou em sua página na internet o Edital com as vagas oferecidas e, também, os procedimentos de inscrição.

               As informações também podem ser conferidas no site do PMN (www.mobilidade.abruem.org.br). As candidaturas dos interessados devem ser apresentadas até o próximo dia 25 de novembro.

 

 

Abruem vai mudar de sede e decisão por novo local será tomada no 59. Fórum de Reitores

Associação tem duas opções: seguir com Crub para nova sede própria do Conselho ou locar um espaço exclusivo

 

               O Crub (Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras) está de mudança. Vai deixar a Associação Médica de Brasília, no Setor de Clubes Esportivos Sul, para tomar posse e usufruir do andar a que tem direito no prédio construído no terreno onde ficava localizada a antiga sede do Conselho. Com a transferência do Crub, a Abruem também deverá deixar as atuais instalações.

"               A Abruem acompanha o Crub em sua sede desde que o Conselho disponibilizou um espaço para a Associação dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais ainda nas instalações antigas", contextualiza Aldo Nelson Bona, presidente da Abruem. O local foi cedido para uma construtora, que ergueu no local um prédio comercial e, em troca, ofereceu ao Crub um andar todo.

               Durante o período em que duraram as obras, essa construtora locou e pagou por um espaço para abrigar o Crub e as demais quatro entidades ligadas ao ensino superior que estavam instaladas conjuntamente com o Conselho no antigo prédio. "É neste sentido", lembra Aldo, "que a Abruem está hoje na Associação Médica de Brasília, dividindo espaço com o Crub e com as outras associações de universidades, ocupando esses mesmos espaços". Com a conclusão da obra edificada no terreno do Crub, o Conselho vai para sua nova sede e, com isso, o contrato de locação com a Associação Médica de Brasília será encerrado. Por isso, alerta o presidente da Associação, "a Abruem precisa decidir o seu destino - ou ela vai junto com o Crub nessa nova sede ou ela passa a ocupar um novo espaço a ser definido de acordo com as possibilidades orçamentárias, financeiras e de localização possíveis em Brasília".

               A proposta do Crub para a Abruem e para as outras quatro associações que, com ele, dividem hoje o espaço é a cessão de salas de uso individual de cada entidade e, principalmente, de espaços de uso coletivo. "Em contrapartida, os custos operacionais de manutenção desse andar do Crub e do condomínio devem ser rateados entre os usuários. A divisão seria 48% do valor pago de modo igualitário pelas cinco associações, a Abruem entre elas, e os outros 52% seriam assumidos pelo Crub", conta Bona. "A perspectiva é que para a nossa Associação caiba uma contribuição mensal de, aproximadamente, 3.500 reais". Essas possibilidades precisam ser discutidas pelos reitores integrantes da Associação e, por isso, o assunto estará na pauta da Reunião Plenária que será realizada no próximo dia 20, durante o 59. Fórum da Abruem. "Precisamos decidir se a Abruem vai permanecer junto com o Crub e bancando essa despesa, ou se a Abruem com este recurso ou com um valor um pouco menor, eventualmente, opta por locar um espaço próprio na região central em Brasília", finaliza Aldo.

 

Clique Aqui e faça o download do informativo!

Fonte: Assessoria da Unicentro